Condomínio,COVID-19

A movimentação das grandes plataformas digitais durante a pandemia

A Covid-19 fechou restaurantes, comércio físico, escritórios e salas de aula pelo mundo todo. O que abriu espaço para uma grande movimentação online – a forma encontrada para não perdermos conexões, tanto pessoais quanto comerciais ou profissionais. 

O fato é que foi (e ainda é) um período de mudanças em vários aspectos da vida e, entre elas, a utilização de plataformas e mídias sociais. Em um momento em que permanecem mais em casa, as pessoas estão ficando mais tempo na internet. Confira abaixo algumas das maiores plataformas e suas movimentações neste ano:

Facebook

Uma das principais plataformas de conexões entre pessoas, o Facebook viu sua base de usuários diariamente ativos ir de 7,9% para 12,5%, em comparação ao mesmo período do ano passado.

Além disso, a ferramenta foi fundamental para que alguns negócios pudessem ter continuidade online enquanto tudo estava fechado. 

Instagram

O Instagram foi a segunda plataforma mais utilizada durante a pandemia, segundo a ESPM. A migração de usuários para a rede social tem sido notada há algum tempo, com usuários em busca de uma opção mais visual e bastante interativa.

WhatsApp

O WhatsApp, por sua vez, cresceu 97% durante a pandemia e alavancou micro e pequenos negócios, segundo o relatório da Decode. Além das conversas, trocas de arquivos, memes e figurinhas, as pessoas viram a ferramenta como oportunidade de negócio e uma aliada nas vendas.

TikTok

Muita gente conheceu ou fez o download do TikTok somente após a chegada do coronavírus. Inicialmente febre com as gerações mais jovens, a plataforma chegou a 2 bilhões de downloads no início da pandemia.

Com vídeos divertidos e edição facilitada, somados ao maior tempo em casa, foi inevitável um crescimento exponencial. A promessa é ficar para competir pela audiência junto com as outras grandes ferramentas.

Spotify

As rotinas podem ter mudado, mas o hábito de escutar músicas só cresceu. Além de ter o poder de relaxar em um momento tenso, ajudar no foco ou animar, é uma ótima forma de entretenimento.

O destaque da plataforma fica para os podcasts, que também ajudaram as pessoas a se manterem informadas durante a pandemia.

Netflix

Se a Netflix já era uma gigante, com a pandemia ficou maior ainda. São 17 milhões de assinantes somente no Brasil. Ver filmes ou séries já era rotina para muitas pessoas, mas com o tempo ocioso, tornou-se difícil resistir à tentação de relaxar um pouquinho na frente da tela.

Veja também essas matérias

Veja mais postagens

Imóveis Crédito Real

Central de atendimento: 51 3214.1414

Siga a Crédito Real YouTubeInstagram

Baixe nosso aplicativo